TextoMontra.png

"Bons Selvagens" é uma quadrilha de amigos que encontrou no fim-de-semana, o tempo e espaço para férias de aventura. 
Sair. Sair para além da cidade, ao encontro do uivo selvagem da terra... palmilhando a Natureza, vivendo-a em autonomia e regressar sem deixar rasto.

A Merrell, partilhando de valores semelhantes, tanto do gozo e gosto pela Natureza, como outros de cariz ambiental e social, associou-se a esta quadrilha, equipando-os nas aventuras abaixo mencionadas.

Nas montras das lojas Merrell do C. C. Norte Shopping e C. C. Dolce Vita Tejo encontra-se o calçado que eles usaram, além de todos os desenhos e fotografias criados pelos mesmos. 




AS VIAGENS:

Viagem 1 – Pelo Canhão do Rio Nabão (Tomar)

Duração: 2 dias

Subindo ao longo da margem esquerda do Rio Nabão até ao Canhão com o mesmo nome, onde pernoitámos numa cavidade natural criada pelo desgaste provocado pela passagem das águas. O regresso no dia seguinte foi realizado pela margem direita (sentido jusante) até Tomar.   

Canhão do Nabão: 39°39'35.69"N 8°24'53.68"W

1.png

Viagem 2 – Do Mar até ao Céu (Ilha da Madeira)

Duração: 2 dias

Durante estes 2 dias foram percorridas as levadas da Lagoa do Vento, do Risco, das 25 Fontes e do Alecrim.

Rabaçal: 32°45'41.92"N 17° 8'5.32"W 


Viagem 3 – Boa Vai Ela (Grande Rota do Rio Côa; Vale do Côa)

Duração: 2 dias

Caminhada iniciado em Quinta Nova, no concelho de Pinhel, Beira Alta.

Tendo o Côa sempre na nossa referência visual, o percurso foi feito pela margem esquerda (sentido jusante) até Cidadelhe. Daqui continuámos a descer até cruzar o Côa e pela margem direita entrámos na Reserva da Faia Brava, onde se encontra uma das zonas mais bem preservadas de todo o vale. Destacam-se os vales e as grandes aves planadoras, tais como Grifos e Águia Real, que nidificam nas encostas do rio.

Seguimos até Castelo Melhor, concelho de Vila Nova de Foz Côa, onde o percurso terminou já em zona de grandes vinhas, semelhante à geografia do Douro.

Mais info.: http://granderotadocoa.pt/

Reserva da Faia Brava: 40°54'47.05"N 7° 5'37.15"W 

Viagem 4 – Oh Estrela Alpina (Serra da Estrela)

Duração: 2 dias

Deu-se início a esta caminhada, no Covão da Ametade, local onde o Rio Zêzere ganha forma. Partimos na direção do vale mais selvagem da Serra, o vale da Candeeira. Subimos até às lagoas das Salgadeira, onde pernoitámos. No dia seguinte, descemos até Loriga pelo vale com o mesmo nome.

Vale da Candeeira: 40°20'32.51"N  7°35'19.80"W 

Viagem 5 – Trilho dos Pescadores (Grande Rota da Costa Vicentina)

Duração: 2 dias

No sentido norte – sul, iniciámos na Zambujeira do Mar, a primeira autonomia na companhia dos “Vida Loca” - três crianças preparadas para a aventura – percorrendo as falésias da Costa Vicentina e pernoitando na praia Amália. Terminámos na praia de Odeceixe.

Praia da Amália: 37°28'56.56"N  8°47'39.10"W

Mais info.: http://pt.rotavicentina.com/pescadores.html

 

Viagem 6 – Entre Cristas e Fajãs (Ilha de São Jorge – Açores)

Duração: 4 dias

Iniciámos no Topo, o local mais oriental da ilha a Grande Rota de São Jorge. Seguimos ao longo da vertente sul da ilha pela até à fajã dos Vimes. Aqui a subida foi longa até cruzarmos o alcatrão e iniciar a descida para o outro lado da ilha, a vertente norte, até à Fajã da Caldeira de Santo Cristo. Depois de pernoitar na Caldeira do Belo, terminámos no dia seguinte na Fajã dos Cubres.

Mais info.: http://trails.visitazores.com/pt-pt/grandes-rotas-acores/grande-rota-de-sao-jorge

Mergulho na Fajã dos Vimes: 38°34'55.41"N 27°55'50.41"W

BONS SELVAGENS

Facebook: https://www.facebook.com/bonsselvagens
Instagram: 
@bonsselvagens

Bons Selvagens no programa TSF Runners: http://bit.ly/2A3L7qr